Casal Nardoni irão a jurí popular

24 de março de 2009 at 12:06 pm Deixe um comentário

Por decisão unânime, Tribunal recusa recurso pedido pelo casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá

casal_nardoni_ae

Por Flávia Ferreira

O recurso da defesa do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, que pedia para que eles não fossem submetidos a júri popular foi negado, nesta terça-feira, por três desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo. O primeiro voto foi do relator e desembargador, Luis Soares de Mello, que negou o recurso. Segundo ele, “a defesa não gostou da conclusão dos trabalhos, mas dizer que eles são falhos é inaceitável”.

Mello prosseguiu dizendo que “todos os pontos essenciais para que o casal seja levado a julgamento foram bem avaliados. Não há como colocar em dúvida a materialidade dos fatos. Eles têm que ir a júri popular”. O desembargador disse ainda que como os réus já estão presos, eles devem assim permanecer até o julgamento. A partir de então, os outros dois desembargadores seguiram o voto de Mello.

Durante sua exposição, Marco Pólo Levorin, que defende o casal, contestou ao menos três pontos dos autos, tentando assim anular a sentença do juiz Mauricio Fossen, da 2ª Vara do Júri da Capital. O advogado afirmou também, durante o julgamento, que Isabella “não foi esganada e, se houve asfixia, foi em razão da queda”. Disse ainda que foi encontrado sangue humano em quatro peças de roupa, só que uma delas estaria no apartamento da irmã de Alexandre, Cristiane Nardoni, e não condizia com o perfil sanguíneo do acusado. “Foi encontrada uma camisa com massa de revestimento de parede, odor desagradável e sangue, (…) cujo sangue é de uma terceira pessoa”, afirmou. A defesa afirma que uma terceira pessoa cometeu o crime e não o casal Nardoni.

Outro ponto questionado por Levorin é a suposta fralda com sangue de Isabella que teria sido lavada, pois, segundo ele, o luminol -substância usada pela perícia que reage com o sangue e ilumina o local onde ele foi encontrado- reage falsamente com detergente, alvejante, restos fecais e urina. “O que mais se encontra em uma fralda de bebê?”, questiona ele, finalizando ao apontar uma suposta contradição entre denúncia e perícia. De acordo com a denúncia, a participação de Anna na morte da menina foi apenas moral. Já a perícia apontou que Alexandre “não conseguiria jogar a garota sozinho”.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

Clássico dos milhões Festa da negritude

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

Tópicos recentes

Agenda

março 2009
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos


%d blogueiros gostam disto: